Ser ágil não tem a ver com rapidez ou velocidade, usar Scrum ou não usar o Guia PMBOK®, conversar mais ou fazer documentação de menos, ser ágil tem a ver com eliminar o desperdício.

Muitos acreditam que a agilidade deveria trazer, antes de mais nada, mais velocidade. Então eu pergunto:

Se você estiver no décimo andar de um prédio em chamas, para ser ágil você vai pular pela janela para chegar mais rápido ao chão?

Eu sugiro que não. Provavelmente o melhor é não sair correndo em qualquer direção, mas parar, observar o ambiente em que se encontra, procurar uma saída de emergência ou uma escada de incêndio, e ai sim descer em segurança. Com certeza você não chegará tão rápido quanto se tivesse pulado pela janela, mas uma coisa eu garanto, as chances de chegar em baixo com vida serão infinitamente maiores.

Em resumo, ser ágil é realizar um caminho apenas uma vez, ou o menor número de vezes possível. É realizar com qualidade na primeira tentativa e principalmente evitar o desperdício ao invés de pensar em fazer rápido.

Outro exemplo que gosto muito de usar para explicar o que é agilidade, é o da corrida de aventura em equipe.

Você sabia que frequentemente a equipe que ganha é aquela que não corre?

Ué, mas como é possível a equipe que não corre vencer uma prova de corrida?

É simples, a equipe que caminha, além de economizar esforço consegue observar melhor o mapa, conversar com os outros integrantes a respeito do caminho a seguir, ler o guia da prova e principalmente observar a bússola e os pontos de controle, assim passa a fazer o caminho correto na primeira tentativa, não errando e não tendo que voltar para corrigir caminhos errados. É uma das receitas para ser muito mais ágil e cumprir a meta do projeto com eficiência e eficácia.

As equipes que saem correndo na frente, passam os pontos de controle, erram as entradas, se perdem, e precisam voltar, procurar os pontos esquecidos e com isso demoram muito mais para fazer trechos pequenos. Neste caso a equipe não é ágil, não importando o quanto corra. Há desperdício de esforço e de energia, de tempo e de dinheiro, geram mais conflitos e não conseguem atingir o objetivo traçado no início do projeto devido aos erros provocados por ela mesma, ou a não observação dos erros dos outros.

Observem que nada tem a ver com mais ou menos documentação, ou com a técnica utilizada, mas sim com um planejamento bem realizado e uma execução de qualidade. O planejamento na agilidade não é parar e pensar em tudo, mas caminhar com segurança enquanto se planeja, e qualidade não é testar depois ou imaginar um mundo sem erros, mas corrigir ao longo do caminho o mais rápido possível para diminuir as perdas com desperdício e retrabalho.

Então seja ágil, sendo assertivo e buscando a qualidade mais do que a velocidade, pensando que mais vale observar, planejar e caminhar com segurança no caminho da realização do seu projeto, do que ir e voltar em busca de corrigir erros gerados pela correria do dia a dia.

Lembre-se que é possível ser ágil utilizando não só o Scrum, mas o Guia PMBOK® também, e é possível aplicar os conceitos ágeis para gerenciar custos, pessoas, riscos, com cronogramas, documentações de requisitos e relatórios de situação de projeto. O que não permite ser ágil é o desperdício e o retrabalho.

A agilidade não trará mais velocidade logo de imediato, mas sim ao longo do tempo quando o desperdício for eliminado, e a qualidade for aumentada e percebida.

mapa-de-orientacao