Cada dia que passa novos termos, funções, papéis e até novas profissões surgem por ai, e muitas vezes não sabemos qual usar, qual contratar e em casos mais extremos nem mesmo quem somos ao usar um nome de cargo, função ou papel.

Um dos termos do momento é o Coach ou Coaching e a confusão já começa aqui. Coach é a pessoa e o Coaching é o trabalho ou ato de exercer o papel de Coach. Um Coach faz Coaching.

Muitos confundem tudo, se auto intitulam como Coach mas na verdade atuam como consultores ou mentores e nem sabem a diferença entre eles. Resolvi escrever este post para ajudar a esclarecer a diferença entre os papéis e deixar algumas dicas para quem pretende ser um Coach, Mentor, Consultor, Treinador ou tudo isso junto, ou até mesmo para quem não pretende ser mas tem dúvidas, seja para contratar, nomear alguém ou formar equipes.

Treinador ou Instrutor

Este é o profissional que tem conhecimentos específicos e experiências para realizar treinamentos e workshops, mas não necessariamente tem vivência profissional para responder perguntas práticas e ligadas ao mercado de trabalho real. Há instrutores muito bons mas que só ficam na esfera do conteúdo do treinamento por não terem muitas experiências fora da sala de aula e não conseguirem responder perguntas fora da teoria abordada no treinamento.

Por outro lado aqueles instrutores ou treinadores que respondem além do treinamento, trazem cases que viveram em empresas e conseguem situacionar dúvidas dos alunos trazendo para exemplos da vida real geralmente também são consultores ou mentores, e é possível dizer que estes são os treinadores mais bem preparados que as empresas podem ter. Para treinamentos empresariais, sempre que possível, contrate instrutores ou treinadores que também sejam consultores ou mentores, o treinamento será muito mais rico e produtivo.

Para exercer este papel em uma empresa ou ser contratado por uma é importante que o instrutor tenha conhecimento e domínio sobre as áreas que irá treinar, além de habilidades para ensinar, boa didática e falar bem em público.

Aproveitando: Treinamentos são mais focados em teorias e workshops são mais focados em praticar as teorias através de dinâmicas individuais ou em grupo.

Consultor

Este é o profissional que tem experiências profissionais, cases de sucesso e fracasso e algum diferencial profissional que faça diferença para as empresas e profissionais que o buscam. Consultor não é apenas um profissional autônomo ou desempregado, muitos quando perdem o emprego colocam “consultor” em seu currículo ou Linkedin, mas isso não garante ser um consultor. Consultor é aquele profissional que tem experiências importantes, relevantes e com algo a compartilhar com seus clientes, podendo ser consultado sobre caminhos a seguir e principalmente alternativas para encurtar o caminho para solucionar problemas ou impulsionar negócios.

Um detalhe importante sobre o consultor é que este deve ser um profissional que responde perguntas práticas e teóricas sobre suas áreas de domínio e oferece opções para os seus clientes a respeito de caminhos que podem ser utilizados para obtenção de melhores resultados. O consultor oferece opções para o seu cliente e responde perguntas orientando e geralmente provocando o seu cliente a escolher entre mais de uma opção que melhor se encaixe na sua empresa e resolva melhor seu problema.

Os consultores que dão uma única direção específica e respondem todas as perguntas sem provocar que a decisão seja de seu cliente, ou que a decisão seja tomada em conjunto, está mais para mentor do que para consultor.

Para exercer este papel o consultor deve ter boas experiências profissionais e diferenciais de carreira que façam diferença para a empresa que o contrata, por exemplo, caso uma empresa queira um consultor em empreendedorismo este profissional deve ter experiências comprovadas na área e algum diferencial marcante que nem todos os profissionais da área tenham, como passagem por empresas de ponta ou referência, livros ou publicações relevantes, ser considerado referência em sua área de atuação, sucessos reconhecidos pelo mercado ou área, e/ou outros destaques profissionais.

Além disso para ser um consultor é preciso ter as mesmas habilidades do treinador, além de boa negociação e resolução de conflitos, além de técnicas de discovery e análise de cenários, visão sistêmica, bom observador e orientador com poder de argumentação e convencimento.

Mentor

Este é o profissional que tem mais experiência e deveria ser considerado uma grande referência na sua área de atuação e na área que pretende realizar mentoria. Um mentor geralmente tem todas as habilidades do treinador e do consultor acumuladas, com o diferencial de ser quem decide a melhor alternativa e quem dá a melhor solução para os problemas do seu cliente. Costumo definir o mentor como o cara que diz mais ou menos assim: “De acordo com o seu problema faça isso que irá trazer bons resultados. Não se preocupe com outras opções, siga a minha orientação que irá funcionar.”

O mentor é o profissional mais experiente que uma empresa pode consultar, sendo o mais indicado para responder todas as perguntas e dar todos os direcionamentos para o seu cliente. Para que um mentor consiga atuar desta forma ele(a) precisa ter uma grande bagagem e ter experimentado diversas experiências diferentes para que a orientação seja correta e com baixo risco de falha.

Para exercer este papel o profissional deveria ter todas as habilidades do treinador e consultor, complementado a uma segurança ainda maior para assumir as responsabilidades sobre as decisões que seu cliente ou mentorado precisa tomar para melhorar seus resultados, encurtar suas transformações e aumentar sua performance.

Coach

O Coach não é simplesmente um “treinador” como o Google Translator traduz. O termo Coach em países de língua inglesa é utilizado para treinador, mas é aquele de esportes de alta performance e que realiza grandes transformações em seus atletas fazendo-os obter grandes resultados e marcas.

Coaching é uma palavra que existe desde a idade média. Na época o profissional condutor de carruagens era chamado de cocheiro ou aquele que conduz o coche (carruagens), e os cocheiros eram os profissionais que conduziam os passageiros até o destino desejado.

O termo evoluiu para tutor que era o profissional que auxiliava estudantes na preparação de exames e testes, e futuramente evoluiu para coach sem perder o sentido de conduzir o passageiro até o seu destino desejado, porém o passageiro passou a ser uma pessoa que busca um objetivo, desejo ou meta a ser atingida na vida pessoal ou profissional.

O Coach então é o profissional que acelera o resultado de seus coachees (pessoa que passa pelo processo de Coach) através do desenvolvimento pessoal e profissional, melhoria contínua e gestão de pessoas. O foco do Coach é a pessoa e sua transformação interior para atingir objetivos e resultados esperados a partir de um método conhecido como Inner Game, ou jogo interior, que considera que o real oponente da pessoa é ela própria acompanhada de suas próprias limitações e fraquezas.

Os Coaches que atuam com foco em atingir resultados e objetivos da vida pessoal são conhecidos como Life Coaches, da vida profissional ligado a carreira, evolução profissional e negócios são conhecidos como Business & Executive Coaches, e há outros como Coaches de Carreira, Coach de Emagrecimento, entre outros em diversos nichos específicos.

Na área de projetos, desenvolvimento de produtos e software existe um papel conhecido como Agile Coach, que difere de outros papéis como o Scrum Master e os próprios consultores e mentores, por focar também no indivíduo, afinal o Coach é um profissional que precisa acelerar o resultado e focar na transformação das pessoas, de forma individual ou coletiva, e não somente em processos e ferramentas.

O Coach atua diferente dos outros profissionais, pois não responde as perguntas e não fornece simplesmente as soluções de mão beijada. Através de perguntas e reflexões o Coach provoca o seu Coachee a encontrar suas próprias respostas, seguindo o conceito de que todos que tem um problema tem a solução do seu próprio problema dentro de si, apenas não enxergou ainda e o Coach dá um empurrão através de técnicas e ferramentas que combinam especialmente Coaching, Psicologia Positiva, Gestão de Pessoas, PNL (Programação Neuro Linguistica) e análise comportamental.

O Coach pode ser apenas um Coach e atuar no desenvolvimento de pessoas, ou ainda acumular as habilidades de treinador, consultor e mentor, de acordo com a sua experiência em áreas específicas e ser um profissional completo, conseguindo atuar em momentos diferentes com papéis diferentes para melhor impulsionar, contribuir e orientar seus coachees, clientes e empresas.

Uma característica importante do Coach é o não julgamento, e um comportamento de ouvir na essência e perguntar mais do que falar ou dar respostas.

Conclusão

É possível observarmos que os papéis de Coach, Consultor, Mentor e Treinador são diferentes e atuam com foco e objetivos distintos, e apesar de poderem ser combinados em uma mesma pessoa, esta deve saber atuar de forma transparente e distinta com cada um dos papéis.

De forma simplista temos:

  • O treinador que ensina seus alunos e os provoca a buscar seus próprios avanços nos estudos e descobrir seus caminhos através de experiências futuras.
  • O Consultor que oferece alternativas para o seu cliente e orienta uma melhor escolha entre as opções, geralmente provocando o cliente a tomar a decisão através de respostas que vem de fora para dentro (do consultor para o cliente).
  • O Mentor que guia o seu cliente através da resposta certa que é de poder do próprio mentor, e que neste caso a resposta também vem de fora para dentro de forma mais direta e objetiva.
  • O Coach que guia o seu coachee a refletir sobre si mesmo, evoluir continuamente e buscar vencer seus próprios medos, limitações e fraquezas. O Coach é conhecido por ser um grande ouvidor ativo e por fazer perguntas poderosas que geram reflexões e transformações internas profundas, importantes e duradouras. O Coach provoca o seu Coachee a encontrar suas respostas e tomar decisões através de respostas que vem de dentro para fora (do próprio Coachee para o Coach).

Para finalizar o Coach tem um foco muito maior no desenvolvimento do individuo e das pessoas, já o Consultor, Mentor e Treinador focam mais em desenvolvimentos técnicos, de negócio e empresas. Ao combinar tudo isso temos uma força poderosa de transformação pessoal, equipes, grupos, e organizações.

De acordo com a sua intenção, analise bem quem você gostaria de ser, ou como deveria nomear corretamente novos papéis em sua organização, ou contratar um profissional para apoiar em transformações dentro da sua empresa ou até mesmo na sua vida profissional, carreira e pessoal.